Oi viajantes! Hoje vamos falar de tudo que vocês precisam saber para ter um passeio muito gostoso. Simmm!! Vamos falar de como é a trilha da Pedra do Pontal, sobre as melhores formas de chegar e o que levar.  Tá bem?  Vamos começar então: 

Primeiro de tudo e o mais importante é lembrar que vai valer a pena! Lá em cima vai ter a vista para praia da Macumba e do Recreio.  Apesar de não ter conseguido subir até o topo, até onde fui foi mais o que suficiente para agradecer ao universo três milhões de vezes pela oportunidade. 

♦ Nível de dificuldade: Leve, porém não para iniciantes.  ⠀

Meu amigo (Obrigada Douglas!) quem foi meu guia desta vez. Euzinha, dona e proprietária da agência de turismo @meridianostur, com experiência em me aventurar em qualquer coisa que me dê na telha, tive bastante dificuldade para subir.  Principalmente no início.   Vocês sabem… Eu SEMPRE falo a verdade pra vocês.



O início da trilha é escorregadio por causa da areia das praias e por ser uma pedra, mas nada que você não consiga fazer se tiver um bom amigo(a) pra te ajudar.  E mais uma vez voltamos aquilo que sempre falo pra vocês: Não faça trilhas sozinho. Chama os amigos, contrate um guia, mas não vá sozinho.  Motivos? Temos vários: você pode se machucar e não ter ninguém pra te acodir, pode haver um assalto no meio da trilha e por aí vai.

Lembra que falei lá em cima que não fui até o topo? Então. A corda que ficava permanente por lá não está mais. Apenas profissionais levam seu equipamento e comercializam o serviço, não deixando a mercê de quem vai por conta própria.  O que obviamente não está errado.  Contudo há um caminho alternativo, mas esse só meu amigo pode falar a respeito, porque eu preferi ficar bonitinha esperando.

♦ Tempo da trilha: 30 minutos, mas se o Douglas subisse sem mim, estaria no topo na metade do tempo.

Ir de tênis e roupas de ginástica. 

Quando passei a primeira vergonha e tombei kkkkk, a menina virou pra gente e falou “Olha, eu aconselho ir descalço”, mas conforme a gente foi fazendo, percebemos que a melhor coisa foi não ter tirado os tênis. A pedra fica bem quente e isso prejudica bastante.  Minha mão tadinha kkkkk  Não queiram nem ver.    Sobre usar chinelos:  É bom levar um chinelo na mochila caso vá pra praia depois, mas continua sua trilha firme e forte com tênis. Se o chinelo arrebenta, você pode desequilibrar, tombar, bater com a cabeça e morrer! Já pensou?  Já me benzi três vezes aqui só de pensar.

Levar roupas de banho, lanches, água e protetor solar. 

Amores, a melhor coisa depois daquela vista INCRÍVEL da pedra é dar o famoso “tchibum” e você ainda pode escolher em qual praia quer fazer. Ou nas duas! Vá com seu biquini/sunga por baixo e dois beijos. Se joga!

CHEGANDO LÁ:

Existem várias opções saindo de inúmeras partes da cidade. Vamos começar saindo da Zona Sul, a mais econômica é pegar o ônibus Integrada 8 e ir direto (Out/2019 – R$4,05). Eu peguei esse ônibus no caminho inverso. Sai do Recreio em direção de Copacabana e durou mais ou menos 1h30!

Ainda pensando que estamos saindo da zona sul, pode também pegar o metrô até o Jardim Oceânico, depois um BRT até a Gilka Machado e então um ônibus (ou uber) até o Pontal. (Out/2019 – R$6,80 + R$4,05 = R$10,85)  Dizem que apesar de ser cansativo fazer baldeação, esta é a opção mais rápida.  Eu não acredito nisso, mas bola pra frente!

Acredito que saindo da Zona Oeste o ideal seja usar o BRT e depois mais um ônibus também, mas nessa parte já não posso ajudar porque ninguém que eu conheça partiu da Zona Oeste (sem ser da Barra da Tijuca).

Se você sair da Zona Norte, igualzinho eu fiz, a opção mais econômica é o 315 (Out/2019 – R$4,05) na central.  Demora também entorto de 1h30, mas para exatamente no posto 12.   Não tem erro.  Você pega solta em frente ao posto 12 e a Pedra estará bem na sua frente para ser explorada.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:

É muito maravilhoso, viu gente.  Vale a pena! Voltei pra casa com alguns arranhãos, joelhos roxos, mas porque não estava no meu melhor dia.  Sem contar que quem nunca? Perca a dignidade mesmo. O que tem?  Desce de bundinha, vai escorregando, se agarra nos amigos… Seja como for.  TENTA. Só não suba mesmo se tiver com medo. Aí eu não oriento não. Se tiver vertigem e essas coisas seria irresponsabilidade minha como profissional aconselhar.  

Até a próxima semana, amores.

Para ver mais fotos @ataidesporai, @deborataide ou a nossa agência @meridianostur.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: